Poesia OCA II

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Lá vem o trem
Já começou?
Ô
E lá vai
Cadê?
Ali, por trás da serra
Levou com ele um pote de guaraná
Mas o que ele queria mesmo era tomar um chá
Larga essa vida e corre comigo
O mundo é pequeno, mas as pernas são menores ainda
Não precisa de um abrigo
É só seguir em frente
Até o fim do mundo.





Leônidas Vidal e Inês Guimarães em mais uma noite criativa no msn.

3 comentários:

Renata disse...

Não entendi nada!
Você tá usando drogas, Leônidas?

Renata disse...

Procurem dar um enter entre os parágrafos. Em textos grandes ficam cansativos...

Juliana Pires disse...

Nossaaa!!! Diria que este é um célebre exemplo do OCO que os preenche! Ou não? É uma poesia..talvez complexa, talvez simples, talvez cheia, talvez poesia! Mas com certeza não sei...
=)