Poesia OCA mesmo

sábado, 2 de fevereiro de 2008


O besouro

O besouro voa
Em meu ouvido ecoa
Ele entra sem bater
E aparece mais sempre que está pra chover
Ele bate sem entrar
E incomoda sem parar
Cada besouro tem sua função
Eita besouro chato
Só não gosto de levar aquele ferrão
Eita besouro, sai pra lá e vai funcionar em outro lugar
E me deixa aqui,
Sem você
Cada eco de suas asas, a minha paz vem perturbar
Meu sono incomodar
E não consigo mais descansar
Você acorda meu coração nessa noite de chuva
Essa é sua nova função
Fazer bater forte meu coração.


Outra poesia oca (novo estilo de texto) produzida nos bate-papos criativos no msn com a galera OCA. É sem sentido mas é legal.

Leônidas Vidal, Patricia Telles e Ludimille de Castro



6 comentários:

Anônimo disse...

Besouros são coleopteros; possuem aparelho bucal mastigador (não picam) e não possuem ferrão.

Por sorte, Leônidas é gênio na arte de fazer rimar e possui licensa poética. hehehe

No mais,
gostei da poesia!!!

Paty disse...

Caro anônimo,
Parece-me que você não tem muito conhecimento sobre besouros. Precisou ir ao google, num foi?!
Ah, licenÇa é com "Ç". No próximo comentário, não erre! Lembre-se, você não ta fazendo poema. Ainda bem que foi anônimo...

Juliana Pires disse...

Rsrsrs...
Por essas e outras costumo recolher-me à minha insignificância oca!

Gostei dessa!

Cecílio Bastos disse...

Encontraram no Egito um besouro com 2 ferrões, 4 patas, 5 dentes, mamífero, que voa e gera 5ml de veneno a cada minuto.
O mundo é mutante e a ciência é oca.

eu disse...

Divinamente showwwwwwwwww!!!!! hauhauauahuahuaha...
Comentário punk Cecílio (hehe...). Que figura. Te adoro gatinho.
Bjin

Anônimo disse...

Paty:
- Prometo que não erro mais! Se me derem LICENÇA, peço desculpas.
- Realmente, meus conhecimentos sobre besouros são limitados (assumo!), bem como os dos autores do "poema".

Cecílio: HUAhuaHUA Boa!

"É livre a liberdade de expressão, sendo vedado o anonimato" (art.: não sei; parágrafo: não sei; inciso: pior ainda).

Abraços,
Renata Gomes (não mais anônima).